Bioarquitetura Bioconstrução

Bioarquitetura Bioconstrução

É um ramo da arquitetura que busca construir imóveis em harmonia com a natureza, com baixo impacto ambiental, surgido nos anos 1960, priorizam o uso de técnicas construtivas sustentáveis (tijolo adobe, cimento queimado ou taipa de pilão, entre outras) e matérias-primas naturais, recicláveis, de fontes renováveis e que não possam ser aproveitadas integralmente. Bambu, palhas e madeira reflorestada, ou proveniente de manejo certificado, são bastante utilizados, são evitados materiais que possam causar danos à natureza ou grandes impactos a serem produzidos.

A Bioarquitetura também dá preferência a mão-de-obra e produtos locais, pois essa é uma forma de incentivar a economia da região e minimizar a necessidade de transporte – o que reduz o custo da construção e a emissão de poluentes. Os empreendimentos são pensados para serem sustentáveis também depois de prontos. Assim, adotam-se sistemas de iluminação e ventilação naturais e equipamentos de energia renovável, como painéis solares para aquecimento da água dos chuveiros, além de sistemas de captação de água de chuva e de reuso de água.

Mas muito evolui ao longo dos tempos de simples taperas a construções com muito design e tecnologia, a sustentabilidade se faz presente como necessidade do homem evoluir e buscar soluções cada vez mais incríveis, de simples moradias a luxuosos empreendimentos, na verdade o que todos buscam é uma qualidade melhor de vida.

Um estilo de bem viver! Plante sua casa!

Luis Eduardo Sartori Chiavegatti

Bioarquiteto